COMPARTILHAR
Programação de Computadores
Programação de Computadores

*** NOTA: Assista às videoaulas deste curso em: http://cursos.guiatech.net ***

Como vimos na Lição #01, um algoritmo consiste numa sequência de passos bem definidos com o intuito de resolver um dado problema.

Ou seja, um algoritmo realiza um conjunto de instruções numa determinada ordem sobre um conjunto de dados de entrada, tendo em vista um conjunto de dados de saída desejado.

Um algoritmo, portanto, é uma ferramenta computacional responsável por transformar dados brutos de entrada em informação útil na saída.

Diante do exposto, é importante que, ao desenvolvermos um algoritmo, deixemos explícito com quais tipos de dados ele irá trabalhar, uma vez que o computador nada mais é do que uma máquina à espera de instruções e dados para processar.

algoritmos-tipos-de-dados
Processamento de dados

Nós, seres humanos, por exemplo, manipulamos em nossas atividades profissionais e pessoais vários tipos de dados e informações: senhas dos mais variados tipos, contas bancárias, datas de aniversários, o valor do nosso salário, um poema predileto, uma música que nos marcou, o cheiro de um perfume, a foto de um momento especial, etc.

A partir dessa diversificada gama de tipos de dados, realizamos cálculos mentais, repetimos ações, tomamos decisões dentre outros “processamentos” diversos.

Com os computadores, ocorre algo parecido. Para que ocorra um processamento dito correto sobre os dados de entrada faz-se necessário que o computador “saiba” de antemão em que tipo específico um dado se classifica.

Os tipos de dados podem variar de uma linguagem de programação para outra, contudo, os mais comuns são:

  • numéricos (inteiros e reais),
  • literais e
  • lógicos.

 Tipos Inteiros

São os dados numéricos constituídos pelo conjunto dos números inteiros, ou seja, o conjunto dos naturais mais os números negativos.

Exemplos:

  • Eu tenho 33 anos de idade.
  • João tem 2 filhos.

 Tipos Reais

São os dados numéricos constituídos pelo conjunto dos números naturais, inteiros e racionais, ou seja, números negativos, positivos, fracionários e com casas decimais. Por exemplo: 12; -1245; 45,98; 1/8.

No Brasil, separamos a parte inteira da parte decimal de um número utilizando a vírgula (,). Na construção de algoritmos, a notação a ser usada é a inglesa, que utiliza o ponto (.). Então, por exemplo, 1234,56 ficaria 1234.56.

Exemplos:

  • A área de um terreno é igual a 123,50 m2.
  • O saldo da conta é R$ -258,69.
  • A temperatura ambiente é de -20°C.

 Tipos Literais

São constituídos por sequências de letras, números e símbolos especiais, incluindo os espaços em branco.

Outras denominações do tipo de dado literal encontradas nos livros técnicos são: cadeia, string, alfanumérico.

Exemplos:

  • “Celular: (98) 1234-5678”.
  • “CPF: 123.456.789-10”.
  • “Endereço: Rua Fulano de Tal, nº 1234”.
  • “Hélio Andrade”.

 Tipos Lógicos

São os dados que assumem os valores VERDADEIRO ou FALSO. São também conhecidos como tipos de dados booleanos.

Exemplos:

  • A porta pode estar aberta ou fechada.
  • Você pode estar feliz ou triste.

Há outros tipos de dados, porém, os que serão tratados aqui são suficientes para um programador iniciante, visto que as habilidades que devem ser desenvolvidas são o raciocínio lógico e o domínio das estruturas básicas utilizadas na programação de computadores.

Não se preocupe, pois, à medida que você avança nos seus estudos e vida profissional, ficará mais simples assimilar novos tipos e estruturas de dados.

 Atividades

  1. Qual o tipo de dados que utilizamos para realizar contagens?
  2. Dê exemplos de utilização do tipo de dado real.

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here